sexta-feira, 25 de março de 2016

SANTARÉM VAI TER 2° TURNO NAS ELEIÇÕES 2016

Este ano, Santarém entra para o seleto time de municípios brasileiros que poderão eleger seu/sua prefeito(a) num segundo turno, por ter alcançado o número suficiente para essa disputa, segundo o TRE. 
Eleitores correram aos cartórios nos últimos dias (foto Blog Cidade Santarém)

O site Eleições 2016 afirma que menos de 100 municípios brasileiros podem estar nessa condição este ano.  Até hoje, só dois municípios paraenses tinham 2° turno: Belém e Ananindeua.

O TRE/PA confirmou nesta quinta-feira (24/03) que 200 mil eleitores já estão aptos a votar nas eleições municipais deste ano em Santarém, podendo este número aumentar até o dia 04/05, último prazo para o alistamento eleitoral.

Ainda faltam cerca de 30 mil eleitores efetuarem seu recadastramento biométrico, segundo informações de Felipe Brito, Secretário do TRE/PA. O atual número só foi alcançado ao somar eleitores recadastrados aos que fizeram novos cadastramentos ou mudaram de domicílio, até o momento.

A partir da próxima semana, com o encerramento do convênio com a Prefeitura de Santarém, o atendimento aos novos eleitores ou aos que pretendem mudar de domicílio não será mais feito em regime de mutirão com vários locais de acesso e dezenas de funcionários, limitando-se à equipe dos cartórios das 20ª, 83ª e 104ª Zonas Eleitorais.

Quem não se recadastrar até este sábado, 26/03, último prazo do mutirão eleitoral, terá seu titulo cancelado. Mas poderá solicitar o recadastramento, a partir da próxima semana, até o início de maio quando se encerra o prazo de alistamento eleitoral. Essa informação vinha sendo ocultada pelo TRE, para evitar o congestionamento dos cartórios após o fim do convênio com a Prefeitura que possibilitou a contratação temporária de dezenas de funcionários.

O atual contingente de eleitores já garante a histórica possibilidade de realização de um 2° turno nas eleições municipais locais, no caso do primeiro colocado não obter mais de 50% + 1 dos votos no 1° turno.  

Até hoje, em Santarém, os prefeitos eram eleitos por maioria simples, e em alguns casos por menos de 30% do eleitorado. 

PARTIDOS DEVEM LANÇAR MAIS CANDIDATOS À PREFEITURA COM 2° TURNO

A nova situação do eleitorado santareno deve incentivar o lançamento de mais candidatos na disputa eleitoral à Prefeitura, este ano. 

Entre 1985 (quando Santarém deixou de ser considerada Área de Segurança Nacional, voltando a ter eleições diretas) e 2012, o maior número de candidatos em um pleito foi de cinco, em 1996. 

Este ano, é possível se chegar a até 10 postulantes ao cargo, com a nova situação do eleitorado, diante das pré-candidaturas que vem sendo propaladas até o momento. 

O movimento para formação de grandes coligações em torno de um só nome, que era previsto até o final de 2015 (quando não se vislumbrava a realização em dois turnos) perde sua força neste quadro eleitoral, já que pelo atual quadro de candidatos, nenhum dos já apresentados demonstra ter potencial para arregimentar mais de 50% dos votos, o que levaria dois candidatos mais votados para um segundo turno, onde novas alianças podem ser feitas, a partir do apoio dos derrotados no 1° turno.

Dos 35 partidos existentes no Brasil, apenas 24 estão registrados no TRE/PA, em Santarém, sendo que seis tem diretórios municipais (PSDB, DEM, PMDB, PT, PPS e PCdoB) e os demais, comissões provisórias. Há uma previsão de analistas políticos de que pelo menos outros seis partidos devem se regularizar para participar do pleito deste ano, em Santarém.

O atual prefeito, Alexandre Von (PSDB), candidato à reeleição, é o mais prejudicado com a confirmação do 2° turno, porém ainda pode ser considerado o mais forte a uma das duas vagas nessa disputa.

Além dele, podem vir a disputar o pleito os seguintes candidatos, coligados ou não: Nélio Aguiar (DEM), José Maria Tapajós (PR), Allyson Pontes (PSD), Darllan Maia (PTB), Socorro Pena (PT), Delegado Paixão (PROS) e Chapadinha (PTN). Ainda faltam definições de candidaturas do PMDB e de uma possível coligação entre PSOL, PCdoB e REDE

As negociações entre os partidos prosseguem até o início de agosto, já que o último prazo para convenções partidárias para definir candidatos é 05/08.

terça-feira, 2 de fevereiro de 2016

Gastos nas eleições 2016

Anotem aí: Instrução Normativa do TSE (561-93) definiu, em dezembro, que os limites de gastos na campanha de 2016, para os candidatos a prefeito em Santarém será de: R$ 757.435,66. Já para os candidatos a vereador o valor será de: R$ 54.729,40.

Esses valores poderão ser reajustados pelo TSE até julho deste ano. Houve uma queda em relação aos valores definidos em 2012, quando um candidato a prefeito chegou a gastar R$ 1.082.050, 94 e um vereador pode gastar até R$ 78.184,86.

Quem quiser saber desta e de outras regras, clique neste link, onde estão todas as resoluções para as eleições deste ano.