domingo, 5 de maio de 2019

Trinta e cinco anos depois, um novo retorno

Nesta segunda-feira (06/05), quando eu entrar no estúdio da Rádio Guarany FM um pouco antes da 7 da manhã, começo uma nova caminhada neste ano em que comemoro 35 anos de jornalismo. Ao lado dos jornalistas Miguel Oliveira e Rogéria Almeida, parceiros em outras empreitadas jornalísticas do passado, estarei no comando do novo programa da emissora o "Cartas na Mesa", uma produção do Portal EstadoNet.



Desde o início deste ano, quase sem querer, mudanças importantes vem acontecendo em minha vida pessoal de tal forma que resolvi iniciar um retorno mais participativo da carreira jornalística meio deixada de lado, desde que passei no concurso do TJPA (Tribunal de Justiça do Pará) em 2003. Além do programa Bazar Brasileiro (criado em 1985) que retomei na Rádio Rural entre 2011 e 2014 e o trabalho informal de assessoria de comunicação do Judiciário, meu ímpeto comunicacional se restringiu às redes sociais compartilhando notícias e comentando.

E por ter abandonado este pobre Blog que criei em 2005, depois de várias idas e vindas, quero retomar as postagens por aqui aproveitando a comemoração dos 35 anos e a estreia do novo programa da Rádio Guarany. Espero poder postar com mais frequência crônicas, comentários e lembranças pessoais que estão armazenadas nos links deste blog.

Cartas na Mesa

Sobre o novo programa da Guarany, fui contatado pelo Miguel Oliveira a cerca de um mês quando me apresentou a proposta e me convidou para integrar a equipe. A proposta de um programa radiojornalístico em formato de Revista Radiofônica, com notícias, comentários e música, me fascinou. de lá para cá, começamos a trocar ideias pelo WhatsApp, que será um canal para dinamizar o programa, na era em que as mídias convergem para os aplicativos de mensagens e redes sociais. O programa será transmitido também por essas mídias, ao vivo ou em gravações compactas para quem não acompanhou a transmissão.

Jota, Rogéria e Miguel discutindo o Cartas na Mesa.
A proposta do programa é fazer um jornalismo plural, com três jornalistas de ideologias bem diferenciadas e que têm respeito entre si, num momento em que o Brasil passa por um processo de intolerância no que se refere à diversidade de ideias. Além dos três apresentadores, o programa terá participação de outros comunicadores locais e regionais, nomes como Ércio Bemerguy, Santino Soares, Gerson Nogueira, Socorro Carvalho, Leíria Rodrigues, Sidney Canto e muitos outros que ainda estão sendo convidados a participar dessa "força-tarefa da informação", por assim dizer.

A diretora geral da Rádio e TV Guarany, Cida Serique, viúva do empresário Milson Pereira, acolheu o projeto e acompanhou sua produção, apostando num novo produto jornalístico. Pouca gente sabe que Cida (ainda na gestão do marido) sugeriu a criação de um dos programas de maior sucesso da emissora, o Rádio Interativo, hoje apresentado pelo jornalista Acivan Monteiro. Com essa experiência, ela teve a sensibilidade de entender o projeto.

Agora, é só colocar as Cartas na Mesa! Aguardo sua audiência à partir desta segunda-feira, 06/05/2019. De segunda à sexta, das 06h50 às 07h50.

domingo, 7 de janeiro de 2018

Dia de João

Depois de muito tempo sem postar neste pobre blog, começo 2018 com essa postagem em homenagem a mim mesmo...rs 

Explico a seguir.

Pra quem ainda não sabe, sou filho de grego e até fui batizado pela igreja deles quando pequeno (depois comunguei na igreja católica, e por fim resolvi ficar "à toa na vida", como diria Chico Buarque). A Grécia tem como principal religião o Catolicismo Apostólico Ortodoxo, surgido do primeiro cisma da igreja cristã, em 1054. 
Uma das grandes tradições gregas é comemorar o dia do santo ao qual a pessoa deve seu nome, já que a maioria do povo grego segue fielmente sua religião. Quem tem o nome de um santo da Igreja Católica Ortodoxa, festeja esse dia como particularmente seu. 
Familiares e amigos visitam o “aniversariante onomástico” do dia e o felicitam, e até dão presente. Para os gregos, o dia equivalente ao onomástico do santo é mais importante que o próprio aniversário da pessoa!
Também é, de certa forma, um bom pretexto para esconder a idade, pois nunca se comemora o dia do nascimento da pessoa. Às vezes, no âmbito familiar, alguém recorde a data, mas sem comemoração, pois a data onomástica santa é a festa mais tradicional.
No meu caso, como sou um João (pra quem não sabe), o meu dia de “comemoração onomástica” de acordo com a tradição grega é hoje: 07 de janeiro!!!
Como não sou chegado às religiões, apesar de respeitá-las, resolvi entender porque recebi hoje um PARABÉNS, em grego, de parentes, pelas redes sociais. Recebi outras vezes, mas nunca me liguei pra isso. Fui a fundo no São Google (esse sim, onisciente e onipresente no nosso cotidiano...rs), para desvendar esse mistério.
No Cristianismo Apostólico (Romano ou Ortodoxo), há vários Joões santos. Os dois mais importantes são o Batista - aquele que batizou Jesus e perdeu a cabeça numa bandeja - e o Teólogo, que foi um dos apóstolos de Jesus.
Na Grécia, comemora-se como dia onomástico dos Joões, na Igreja Ortodoxa, o dia da Sinaxe de João Batista, ou seja 07/01, dia em que sua mão foi trazida e enterrada em Constantinopla, sede da Igreja Ortodoxa, no início do Cristianismo.
Então, hoje 07 de janeiro, parabenizo todos os meus xarás Joões gregos (e Joanas, também). É como se diz em grego: CHRONIA POLLA! (algo como “muitos anos de vida” ou “parabéns!”).